Como devo bloquear uma bicicleta
Entrar
Registo
Início
Bicicletas
Acessórios
Pacotes
Carrinho
Blog
Empresas
Sobre
Contactos
Blog
Test-Drive
Empresas
Sobre
Contactos

Como devo bloquear uma bicicleta

Existe muitas pessoas que compram uma bicicleta sem sequer serem recomendadas em qual o tipo de cadeado devem comprar ou como o devem usar. Depois, num certo dia, chegam ao parque de bicicletas ou ao poste onde prenderam a bicicleta e deparam-se de que só lá estão os restos do cadeado, mas não a bicicleta.

Perder a sua bicicleta é um sentimento horrível e pode nos deixar em baixo. Existem pessoas que deixaram de pedalar só porque lhe roubaram a sua amiga e ficaram com medo de comprar outra.

Apesar do facto de nunca podermos assegurar a 100% a nossa bicicleta, a escolha do cadeado adequado para o seu velocípede já é uma grande ajuda e pode diminuir muito a probabilidade de roubo. Neste artigo explicamos quais são os cuidados a ter ao comprar um cadeado para a sua bicicleta, para garantir que esta esteja sempre no lugar onde você a deixou!

Cadeados secundários

Os cadeados mais comuns, utilizados para prender bicicletas, são os simples cabos metálicos. São baratos, disponíveis em qualquer lado, convencionais e existem em diferentes cores e grossuras. Muitas pessoas têm a opinião que estes cadeados são apropriados para prender a bicicleta, não sabendo que este tipo devem apenas ser utilizados como tranca complementar.

Pode-se pensar que os cabos mais grossos são mais seguros, e apesar do facto de serem melhores que os cabos mais fininhos, um simples corte com um cortador metálico corta o cabo ao meio, deixando a bicicleta completamente livre para ser levada. É, por esse motivo, um dos cadeados menos apropriados para prender a bicicleta e devem ser apenas utilizados como cadeado complementar.

Estes cadeados como o Axa Newton 150x10, podem ser utilizados para prender acessórios como selins, cestos, alforges etc, à bicicleta.

Também as correntes metálicas mais finas, com uma tranca a unir as duas extremidades, não são recomendados para prender uma bicicleta por períodos prolongados, mais uma vez porque são relativamente fáceis de cortar. Contudo, são cadeados perfeitos para serem utilizados como complemento, para prender acessórios ou para prender a bicicleta a um poste próprio para o estacionamento de bicicletas. Uma boa corrente metálica é o Axa RLC, que é uma corrente com uma grossura considerável que se usa como complemento ao cadeado de quadro.

Cadeados Principais

Os cadeados próprios para prender bicicletas costumam ser um pouco mais pesados e maiores em volume, que os outros cadeados. É por isso que é necessário escolher um cadeado que seja fácil de transportar consigo, seja nos alforges, num cesto ou com um suporte próprio para a tranca. Neste aspecto, quem ganha são os cadeados de quadro como o Axa Defender e o Axa Victory. Estes dois cadeados são pouco vistos em Portugal, mas são muito úteis, pois deixam pouco espaço de manobra para quem pretende roubar a sua bicicleta. Para além disso, trancam a roda traseira ao quadro da bicicleta.

Contudo, nem sempre é possível colocar o cadeado de quadro porque pode não haver espaço para a sua montagem, ou porque a sua bicicleta não tem os furos necessários. Nesse caso aconselhamos um cadeado em "U" (também conhecidos por U-Lock). São os cadeados, com um elevado grau de segurança, muito utilizados no mercado. São fáceis de utilizar, são seguros e em muitos casos é possível prender o cadeado ao quadro da bicicleta enquanto pedalamos. Os nossos Axa Newton UL são ideais porque vêm com um suporte próprio para prender o cadeado ao quadro.

Para além destes dois tipos de cadeados, ainda existem uns que são uma combinação entre um U-Lock e um cadeado de cabo, contudo muito mais seguros que um simples cadeado de cabo. Alguns até são mais seguros que os U-Locks, como é o caso do Axa Toucan. Estas trancas são constituídas por fortes tiras de metal que estão anexadas umas às outras por juntas, o que forma uma linha metálica contínua que é capaz de se dobrar na zona dos eixos de cada junta. Aos proprietários das bicicletas eletricas costumamos recomendar a Axa Fold 85. Este é um excelente cadeado misto com uma excelente relação qualidade/preço.

Em que locais devo estacionar a bicicleta

Para além de escolher um bom cadeado, a escolha do lugar de estacionamento também é muito importante. Para diminuir ao máximo o risco de roubo, recomendamos que não estacione a sua bicicleta em locais com pouco movimento. Estes são muitas vezes os locais escolhidos para tentar roubar algumas amigas de duas rodas. Nestas localizações, os assaltantes têm muito mais tempo para cometer o roubo e de dar pouco nas vistas.

Também é verdade que em zonas cheias de pessoas também dá pouco nas vistas: as pessoas são tantas que nem reparam no que está a acontecer.

Nota:
Uma vez, na estação principal de comboios em Amesterdão, como estou sempre a olhar para o impressionante número de bicicletas à frente da estação, reparei em dois senhores que estavam no parque das bicicletas a abanar umas quantas a ver se alguma saía facilmente da tranca. Estava imensa gente e ninguém reparou no que se estava a passar ali, ou então repararam, mas nem ligaram.

O ideal é deixar a sua bicicleta num local visível, aberto, com alguma passagem, mas não em demasia. Recomendamos deixar o seu velocípede num parque específico para bicicletas e não num poste de rua ou numa proteção de passeio. Estes locais podem ser armadilhados pelos assaltantes, no sentido em que podem ser levantados facilmente e assim tornando-se inúteis. É por esse motivo que é recomendado que, mesmo nos parques de bicicletas, certifique de que o local está bem preso ao solo e que não se consegue levantar facilmente.

O que fazer para bloquear corretamente

Já escolheu o seu cadeado e já sabe onde vai deixar a sua bicicleta, agora vamos lhe dizer como tranca-la ao parque o melhor possível. Deve sempre segurar a bicicleta, no mínimo, em dois pontos, por isso deve ter no mínimo dois cadeados. Mas se quiser segurar mesmo bem a sua bicicleta, então deve sempre prender em três pontos com 3 cadeados diferentes.

No primeiro caso, se só conseguir arranjar 2 cadeados, então vai necessitar de prender a roda de trás ao quadro. Sendo esta a roda mais importante da bicicleta por ser a mais cara (não é este o caso se for uma bicicleta elétrica com motor frontal). Depois vai ter que prender o quadro da bicicleta ao parque destinado, sendo o cadeado utilizado neste passo o mais resistente de todos.

Para quem opta por prender a bicicleta em três pontos, com três cadeados, deve primeiro trancar a roda da frente ao quadro da bicicleta. Depois será necessário usar um cadeado resistente para prender o quadro ao parque e finalmente, com o terceiro cadeado, tranque a roda da frente ao quadro da sua bicicleta. Se pretender extra segurança, prenda mais que uma vez a bicicleta ao parque usando um dos outros dois cadeados e deixe o menos espaço possível entre o cadeado, o parque e a bicicleta. Se a sua bicicleta conter peças soltas como cestos, alforges ou selins, pode tentar prender com um dos cadeados, ou então com um cadeado mais leve, complementar, como já foi referido anteriormente.

Quais são os parques mais seguros

Para a máxima segurança escolha um bom parque de bicicletas para trancar a sua bicicleta. Os melhores e mais comuns são os U's invertidos. Estes são compostos por um simples tubo de alumínio que tem a forma de um U em que as duas pernas são seguras no solo por parafusos largos ou por cimento. Se encontrar um destes na sua cidade então deve marcar como um possível lugar para estacionar.

Outro parque que é muito conhecido como sendo muito seguro é o "Post & Loop" que adapta um poste normal da cidade num local ideal para trancar a bicicleta. Muitas cidades dos Estados Unidos, em vez de colocar postes de proteção dos passeios colocam estes parques por terem uma dupla função.

Um outro modelo, não muito visto em Portugal, é o cacifo para bicicletas. São cacifos do tamanho de uma bicicleta, com uma porta metálica, que se abrem ao colocar uma moeda. São muito seguros e apesar de não ser muito comum ainda, já pode ser visto no Oceanário de Lisboa. Uma medida à qual damos os parabéns! É necessário uma visão mais ampla para introduzir tais parques cá em Portugal, pois, são uma novidade e somente vistos em países como a Dinamarca ou a Holanda.

Não aconselhamos que deixe a sua bicicleta num conhecido "entorta rodas". Estes são os piores parques de bicicletas e até somos capazes de dizer que é preferível deixar a sua bicicleta num poste ou numa árvore. Pois, nestes parques, a sua bicicleta não está nada salvaguardada e, como o próprio nome indica, pode danificar a sua bicicleta... por isso, mantenha-se longe deles! Infelizmente, são os modelos mais comuns nas nossas cidades e sempre é melhor que nada, mas é necessário exigirmos melhores condições para as nossas bicicletas porque desta forma, com poucos e maus parques para bicicletas e ciclomotores, poucas pessoas se sentem motivadas para procurar a bicicleta como meio de transporte.

Longe estamos dos parques de bicicletas holandeses, com prateleiras de bicicletas em que se estaciona uma bicicleta em cima da outra. Com prateleiras que se puxam e se deitam para colocarmos e trancarmos as bicicletas de forma correcta. Parques com mil ou mais lugares, vigiados e controlados para que as bicicletas não sejam roubadas. Um serviço pago para que tenhamos as nossas amigas de duas rodas bem protegidas.

Essa utopia cá em Portugal ainda está um pouco distante, mas no entretanto temos de saber onde trancar, como trancar e qual a forma correcta de trancar as nossas bicicletas. Tenha atenção ao sitio onde tranca a bicicleta, que cadeados usa, se prende os pontos correctos da bicicleta ao parque e qual a forma que usa para trancar a sua querida bicicleta. Experimente pôr em prática estes conselhos e vai ver que a sua bicicleta ficará muito mais segura.