Apresentação The Fietsen Shop
Entrar
Registo
Início
Bicicletas
Acessórios
Pacotes
Aluguer
Carrinho
Blog
Empresas
Sobre
Contactos
Blog
Test-Drive
Empresas
Sobre
Contactos

Apresentação The Fietsen Shop

Para quem quiser conhecer a razão da The Fietsen Shop ter nascido, este é o artigo ideal.

Não foi há muito tempo que quis abrir uma loja de bicicletas, não foi um sonho de criança que sempre tive. Simplesmente apareceu!

O meu nome é Nuno Prata, o fundador da The Fietsen Shop. Uma loja de bicicletas que tem como objectivo inspirar os Portugueses a andar mais de bicicleta, a usar a bicicleta como um meio de transporte e não simplesmente como meio de lazer. Uma loja que quer dar a descobrir outros tipos de bicicleta, que nem eu conhecia até há muito pouco tempo. A sorrirem, sorrirem mais porque vêem, respiram e sentem mais do que qualquer outra pessoa o ritmo e a vida da cidade.

A ideia de abrir uma loja de bicicletas urbanas apareceu durante a minha 1ª viagem à Holanda! Deixem-me explicar... Chega-se e são bicicletas por todo o lado, sente-se uma vibe diferente, que nunca tinha sentido em Portugal. As pessoas, com os seus fatinhos, muitas vezes azuis escuros, com lenço à lapela, normalmente branco, mala de negócios na mão e sapatos de pele, sempre bem arranjados. Todos sentados numa "Fiets", uma bicicleta como eles lá chamam, a pedalarem para o trabalho sem o stress do transito, sem o stress dos acidentes e sem o stress de chegar atrasado, porque lá o tempo é constante e certo! De bicicleta não existe transito e consequentemente, chegamos a horas. Sentia-se que as pessoas estavam mais motivadas para trabalhar, para cumprir o seu papel e que gostavam do que faziam. Algo que em Portugal sempre tive dificuldade em sentir.

Foi depois, quando era altura de explorar a aldeia onde fiquei, que me empurraram uma "fiets" para as mãos, cá chamaríamos uma pasteleira, mas não é bem a mesma coisa! Guiador dobrado na nossa direcção, quadro aberto como as bicicletas de senhora cá em Portugal (que eu fortemente discordo com essa distinção), mudanças internas com uma proteção completa para que a corrente não suje as calças ou os atacadores do sapato, luzes à frente e a trás e, o que mais me surpreendeu, foi o cadeado. Um cadeado montado no quadro da bicicleta, com uma chave que simplesmente necessitamos de parar a bicicleta, rodar a chave, trancar e fica a bicicleta trancada e estacionada. Mais simples não há!

Parecia poesia! O conforto da bicicleta, a aldeia toda a pedalar, as bicicletas todas estacionadas em linha, sem correntes e todas só com aquele cadeado simples e eficaz aparafusado ao quadro da bicicleta, alforges colocados dos dois lados, algumas com cadeirinhas de criança à frente e a trás para levar os filhos à escola, toda a gente sem capacetes e tanto os peões, os carros e as bicicletas viviam em sintonia. Não havia o perigo de ser atropelado porque havia segurança e assim havia o puro prazer de pedalar.

Haviam parques subterrâneos específicos para bicicletas, em que descíamos uma rampa com a bicicleta e, à nossa frente, deparávamos com prateleiras de bicicletas em que as pessoas puxavam uma guia metálica para colocar a bicicleta, trancavam e seguiam o seu caminho. Em todo este passeio sentia-me livre e relaxado! Passei a compreender o porquê do povo Holandês ser um dos povos mais felizes do mundo.

Quando voltei a Portugal, tudo isso tinha desaparecido. Quase não havia bicicletas, as que haviam pareciam e eram desconfortáveis, as poucas que haviam estavam todas estacionadas em postes porque quase não havia sítio para estacionar sem que as rodas ficassem tortas ou que voltasse-mos e já nem havia bicicleta. Uma confusão! Eram carros, carros e mais carros! Uma pessoa que chega a Portugal vindo de um país como a Holanda fica logo com um nó na garganta só de olhar para as estradas, ruas e até mesmo passeios. "Que bichos são esses que tiram toda a beleza de uma cidade?" - pensei eu! Fiquei cheio de saudades das bicicletas... e ainda tenho saudades!

Lembro-me que foi nos fins do ano de 2016 que li algures que a Câmara de Lisboa ia construir mais de 200km de ciclovias pela cidade. Ciclovias essas que seriam um plano completo para a remodelação da mobilidade em Lisboa! Um bom plano! Um plano que sempre apoiei e aplaudo, um plano que põe Lisboa e Portugal mais perto de uma mobilidade mais idêntica à que me encantou na Holanda, em cidades com Leiden e Amesterdão. Não é nada fácil de explicar a um Português que existem mais (e melhores) formas de mobilidade para além do carro. É necessário determinação e muita coragem para iniciar uma reformulação da mobilidade numa capital como Lisboa. Não é uma obra perfeita, mas nunca é! Vai ser sempre necessário melhoramentos e é sempre necessário ouvir quem realmente se desloca de bicicleta, mas estamos todos a fazer esforços nessa direcção.

Foi nesse momento que me quis envolver, que quis mostrar a Portugal, e mais concretamente a Lisboa, o que aprendi na Holanda. Ter conhecido tão bem a cultura Holandesa ajudou imenso a perceber o porquê de certos detalhes, certos engenhos e certas tecnologias que, visto a olho nu não dá para compreender, mas eles, holandeses, melhor que ninguém, sabem o que fazem. Não é por nada que eles foram os primeiros a perceber que a bicicleta é muito mais que uma simples bicicleta. Daí seguiram-se os Dinamarqueses, Belgas e consequentemente a grande parte da Europa, até chegar a vez de Portugal.

Decidi abrir uma loja de bicicletas porque assim podia educar e mostrar quais os hábitos e costumes dos Holandeses. Ao vender as mesmas bicicletas e acessórios que tinha visto na Holanda, que quase não existe em Portugal, estaria a trazer um novo lifestyle para Portugal. Mas com um senão: as bicicletas tinham de ser as mais elegantes e práticas, os acessórios os mais bonitos e úteis. Queria selecionar os melhores produtos para os Portugueses, mas que fossem apelativos. Foi assim que nasceu a The Fietsen Shop, uma loja de bicicletas urbanas que quer pôr os Portugueses a pedalar!

Queremos ser uma marca de referência para quem procura uma nova companheira de duas rodas, para se deslocar pela cidade. Queremos vender qualidade, beleza, conforto e arte sobre rodas para que todos desfrutem a cidade da melhor maneira. Estamos aqui para dar e ouvir conselhos a quem quer aproveitar as suas viagens da melhor maneira possível. Com a ajuda de todos podemos tornar este num espaço de abrigo para quem quer mudar de vida e começar a pedalar diariamente.

Ainda só estamos no inicio deste novo caminho que foi construído em Lisboa, mas temos de continuar o trabalho que já foi feito em grande parte pela Câmara Municipal de Lisboa. Novos quilómetros de ciclovia serão construídos, novos parques de bicicletas serão montados e mais pessoas vão começar a adoptar este velho/novo estilo de vida que a tanta gente faz feliz. Só temos de continuar com o este progresso na mobilidade urbana e alargar o máximo possível por Portugal inteiro. A bicicleta é a Nova Moda em Portugal!

Muito obrigado a todos por terem lido e espero a vossa visita na The Fietsen Shop!

Um bem-haja,
Nuno Prata.